fbpx
was successfully added to your cart.

Em 2018, faça com que as pessoas, descubram o que você tem de melhor

By 22/04/2018 Reflexão No Comments
Compartilhe

Meu primeiro artigo do ano vem justamente abrir uma nova linha de publicações. Amo escrever, escrever com alma e coração, colocam tudo que sou e sinto em cada palavra que escorrem pelos meus dedos. Mais que inspirar, eu quero poder ser uma ponte.

Para quê servem as pontes? Parece sem sentido essa pergunta, mas não custa pensar um pouco.

Ponte é uma construção que permite interligar ao mesmo nível pontos não acessíveis separados por rios, vales, ou outros obstáculos naturais ou artificiais. (fonte: Wikipédia).

Bom, nesse “mundão de meu Deus”, existem muitas ideias afastadas por diversos motivos. Seja eles por estarem longe dos grandes centros, por falta de investimento financeiro ou simplesmente porque você não sabe como transpor no papel.

Um dia alguém acreditou que essa “mineirinha” aqui, poderia dar certo. Do mesmo jeito quero também ajudar pessoas a pôr suas ideias para fora. Conversar e pensar junto, são passos para quê as coisas aconteçam e assim possamos descobrir um caminho.

Lembrando, NÃO SOU UMA INVESTIDORA. Sou apenas uma mineira perdida no meio das montanhas que acredita muito nas pessoas e no potencial delas. Que acredita que nem tudo depende de grana, pois você pode ter muita grana e não saber o que fazer com ela e perdê-la.

Mas se você tem uma ideia ou um sonho, ele depende exclusivamente de você se mexer para realizá-lo.

Há exatamente um ano, estava começando meu blog. Não sabia o que fazer com ele, mas eu sabia que precisava muito escrever. Era mais que um hobby, eu precisava deixar sair o que minha alma gritava. Pois, tinha redescoberto algo que desde a minha infância eu sonhava, eu queria escrever!!

Por incrível que pareça eu nunca tinha pensando em ser jornalista, pois era algo muito distante da minha realidade, apesar de desde cedo ser uma consumidora nata de livros e jornais. Mas uma coisa eu tinha muito claro em mim, eu queria escrever livros, ver meus livros nas prateleiras das livrarias, ver as pessoas lendo e gostando.

Em uma determinada fase, resolvi que queria vender livros. Achava um máximo os vendedores de enciclopédias, explicando a importância do conhecimento ao alcance de suas mãos, sonhava ter uma Barsa (Lembra?). Mas o tempo passou, quis seguir outros caminhos. Coisa normal de uma adolescente.

Só em dezembro de 2016 esse sonho bateu novamente em minha porta. Como aqueles amores de infância, que de repente você reencontra, sabe? Eu mais que nunca, abri e me permiti viver.

Nesse processo, descobri que precisava aprender muita coisa, precisava interagir com outras pessoas e saber o que um blog faz, pois não queria somente um diário. Eu queria que ele tocasse as pessoas e que ele tivesse vida própria.

Nesse período participei de um evento online da Endeavor o Day1, que evento!!! Descobri uma veia empreendedora nisso tudo e que podia pensar em algo maior. Ser dona do meu nariz, construir meu caminho e lá na frente escrever meu livro, porque não? Nesse período já escrevia aqui no Linkedin, e era muito legal ver as pessoas comentando e dizendo que aquilo que eu escrevia fazia sentido para elas.

Pela primeira vez, eu via que tudo aquilo que eu carregava dentro de mim, como um vulcão preste a entrar em erupção, tinha sentido.

A partir desse evento, conheci várias pessoas que foram fundamentais, para quê, eu chegasse onde eu estou hoje. Exatamente no começo dessa caminhada longa, mas muito certa. ReurysonWashington, Marcos Marcelino e Eduardo Ventura (que esta produzindo meu novo site Á Mineira). Pessoas que Simplesmente são feras no que fazem, são profissionais de alto nível em suas áreas e que recomendo a todos que visitem seus perfis.

Pois cada um dentro da sua área me ajudou a definir os caminhos, me ajudou a dar forma, corpo e consistência aos meus sonhos. Quanto eu gastei? Apenas meu tempo e o tempo deles, fazíamos encontros no Skype todas às quartas, trocávamos ideias e sempre algo novo surgia. Nosso grupo do Whastsapp bombava.

Até meu plano de negócio ficar pronto, muitos puxões de orelha eu levei do Reuryson, Marcos e do Washington, e sou grata a todos eles, eles me ajudaram e me ajudam a não desistir e a seguir frente. Toda vez que penso em desanimar me lembro das vozes deles, cobrando o check list…rsrsrs

Mais não parou por ai, quando descobrimos nosso propósito de vida, tudo se converge para ele. Em setembro de 2017, junto com o Palestrante Paulo Silvestre organizei meu primeiro evento de palestra na minha cidade. Reunimos mais de 450 pessoas, entre estudantes e empreendedores. Foi algo incrível, que se o meu amigo Paulo Silvestre não tivesse acreditado que eu poderia realizar, talvez não tivesse acontecido.

Para encerrar o ano, conheci a minha querida amiga Solange Vilella, no evento do Linkedin em outubro, dando início a uma parceria que resultou no último evento do ano de 2017 no dia 16 de dezembro. Só que agora em São Paulo e promovido pelo Conexão Melhor Idade.

Foi simplesmente maravilhoso! Fantástico estar com pessoas que simplesmente querem compartilhar seu conhecimento e fazer que outras pessoas descubram seu propósito de vida, como a querida Ercy Paschoal.

Olha que interessante, quando puxei o fio dos meus sonhos, outros foram brotando e tenho certeza que muitos outros virão. E diante de tantas pessoas maravilhosas que cruzaram meu caminho e me ajudaram a fazer que tudo isso acontecesse, eu não precisei de uma fortuna, eu só precisei acreditar, me abrir a elas e seguir as oportunidades que foram surgindo.

Mais que escrever, eu quero poder fazer que essas palavras sejam como sementes na vida de quem as lê, eu quero que elas sejam como luzes para iluminar os caminhos, de quem não consegue enxergar uma saída. Como um dia eu também não via.

Por isso convido a você, falar dos seus sonhos. Converse sobre eles, ponha-os no papel, não tenha medo dos não(s), como sempre digo: – O não você já tem, mas o sim é uma possibilidade que, você tem que perseguir.

Se você não sabe por onde começar, comece falando do que você não gosta hoje na sua vida, o que você mudaria. Pode me chamar, do mesmo jeito que me ouviram, quero ouvir você! Quem sabe juntos podemos descobrir coisas bem legais para fazermos em 2018!

Um grande abraço!