fbpx
was successfully added to your cart.

Se as oportunidades não surgirem, está na hora de criá-las

By 22/04/2018 Reflexão No Comments
Compartilhe

Conforme vamos adentrando no outono, os dias vão ficando mais frios. Tem aqueles que são verdadeiros devotos do frio, o que não é meu caso. Mas como gosto tanto do outono, esse frio, às vezes, nem me incomoda, porque suas cores são tão perfeitas que aquecem meu coração.

Ao levantar cedinho e ver a cidade toda coberta pela névoa fiquei pensando que, apesar de não vê-la, eu sei que ela está no meio desse nevoeiro. Meus olhos não a veem, na verdade só vejo algo branco diante dos meus olhos, da mesma forma são as oportunidades em meio às crises, em dias cansativos e na vida turbulenta. Elas podem não serem vistas, mas elas existem.

Muitas vezes e talvez na maioria das vezes não conseguíssemos ver as oportunidades, elas ficam ali coberta por tantas coisas que nossos olhos não as enxergam. E diante disso, frustramos-nos achando que o que temos é somente o que podemos ver e não é assim, ou não teria que ser assim.

Por muito tempo pensei que o mundo era feito de pessoas que eram predestinadas a terem sucesso, porque elas tinham sorte ou tinham dinheiro, pois dinheiro chama dinheiro e as outras que não estavam nesse patamar seriam simples pessoas passando pelo mundo. Isso me trazia muita tristeza e indignação, porque a meu ver temos um mundo de possibilidades a ser explorado em cada um de nós.

Mas por que tem pessoas que simplesmente brilham e outras não?

Com o tempo fui descobrindo que nossas atitudes dizem muito de quem somos e do que queremos da vida ou das pessoas. Partindo do princípio, quando acordamos temos sempre a chance de nos alegrarmos e agradecermos a Deus por termos acordado, ou simplesmente acreditar que é mais um dia em nossa pesada vida. Isso é o inicio de um dia, que somará a uma semana, que se multiplicará por um mês e por um ano. Já pensou nisso?

Está certo que nem todos os dias são ensolarados, mas nem por isso vamos acreditar que nunca mais veremos o sol. Pensar que HOJE eu não estou bem, mas que amanhã será um novo dia e com certeza será melhor. Faz muita diferença. Pensar assim muda nosso ânimo, nossa perspectiva de vida.

Confiar em si e em algo maior, que sustente nossa vida e nossos sonhos faz com que as coisas sejam mais fáceis de serem vividas e aí conseguimos ver através do nevoeiro que muitas vezes nos cobre. Então, abrimos nossos olhos para as oportunidades escondidas.

Mas você pode me perguntar como, se está desempregado, desmotivado, cansado do seu trabalho, da sua vida, de tudo. Desculpe te dizer, mas não existe receita. Viver não é como seguir uma receita de pão de queijo, é muito mais do que isso, é inventar um jeito novo de fazer um pão de queijo a cada fornada. Entendeu a complexidade?

Trabalhando com pessoas aprendi a compreendê-las, a entender que sorte ou graça é uma coisa que realmente existe para aqueles que estão prontos para ela. Uma vez ouvi uma frase: “tenho medo da graça que passa, sem que eu perceba”, entendi que a vida é cheia de pequenas graças ou sortes, mas que só são percebidas por aqueles que estão atentos a elas.

Estar de bem com a vida nos dá essa visibilidade de um todo, dos acontecimentos a nossa volta, conversamos mais, nos abrimos mais. Damos oportunidade dos outros se aproximarem e verem nossas qualidades, nossos dons. Nos encantamos com os outros e encantamos também.

Sem perceber, somos conduzidos ao momento certo das coisas acontecerem. Sabe quando você é a pessoa certa, no lugar certo e na hora certa? Pois é, isso acontece quando estamos abertos a esses acontecimentos. Era justamente nesse momento que eu olhava as pessoas e pensava: “esse nasceu para ter sucesso”. Não, todos nós nascemos para ter sucesso em todos os setores da vida, basta que estejamos atentos. Está certo que não seremos bons em tudo, mas com certeza iremos brilhar.

Mineiramente falando, depois que eu entendi isso, percebi que precisava parar de olhar o que os outros tinham e perceber o que eu tinha de valor, o que em mim estava escondido, quais eram as infinitas possibilidades existentes em mim que o nevoeiro da estagnação não me deixava enxergar. Então abri meus olhos.

Compreendi que se as oportunidades não surgirem por si só e nem sempre elas surgirão, temos que criá-las, pois elas podem vir depois de um bate papo, de um café ou um almoço, depois de um contato, de um artigo publicado onde nossos talentos ficarão marcados, dando inicio de um novo caminho.

Então, meu amigo (a), está na hora de entender que as oportunidades são frutos do que semeamos em nós, na vida e nos outros. Quando fazemos nosso “dever de casa” certinho elas sempre surgem, trazendo boas surpresas que podem mudar nossa vida. Não deixe que elas passem por você sem que as vejam como um presente da vida ou de Deus.

Um grande abraço!